Projeto inteligente ou design inteligente versus Darwin

Desenho artístico mostrando a complexidade do "motor" do flagelo de uma bactériaProjeto inteligente ou design inteligente é a tradução do termo inglês intelligent design, corrente de pensamento que busca contestar as ideias evolucionistas e criacionistas em relação ao surgimento da vida na Terra.

A base do ideal dessa corrente “científica” é a afirmação de que a diversidade biológica não se deu evolutivamente, mas sim por interferência de uma inteligência superior, não reportando essa ação a Deus ou a seres extraterrestres.

No Brasil, a tradução do livro A Caixa Preta de Darwin – O Desafio da Bioquimica à Teoria da Evolução do autor Michael J. Behe, constitui um importante meio de informar aos interessados sobre as ideias do Desing Inteligente.

Michael J. Behe, professor de bioquímica em Lehigh University disse certa vez que o flagelo de certas bactérias, como o da E. coli, que permite que elas se locomovam, é uma estrutura complexa demais a ponto de ser improvável que tenha evoluído naturalmente e gradativamente. A intrincada combinação de proteínas que formam este motor funciona apenas se todas as “peças” estiverem presentes e no seu devido lugar. Remova apenas um elemento qualquer e o flagelo perde sua funcionalidade.

O próprio Darwin já admitia:
“Se pudesse ser demonstrada a existência de qualquer órgão complexo que não poderia ter sido formado por numerosas, sucessivas e ligeiras modificações, minha teoria desmoronaria por completo.” (Darwin, C. R., Origem das Espécies, p.161). Continuar a ler

Anunnaki: colonização de planetas em busca de ouro

O texto abaixo é uma semi-tradução, adaptação e resumo de parte do artigo A different story of the Anunnaki, de Estelle Nora Harwit Amrani, publicado em janeiro de 1999 no website Vibranis One Source e republicado pela biblioteca virtual Pleyades em agosto de 2000. A autora alega que as informações apresentadas foram obtidas por experiência e conhecimentos próprios.

Os homens não foram criados diretamente por Deus. O aparecimento do homem no planeta Terra relaciona-se geneticamente, simbolicamente e literalmente a umas poucas civilizações de outros planetas, especialmente aquela conhecida como os Anunnaki.

A história da existência do homem sobre a Terra é quase sempre um relato mítico e, não raro, relacionado a personificações dos planetas, potências cósmicas. Encarados, em geral, como engenhosa fantasia dos antigos, como um jogo psicológico para explicar o que não se sabe, os mitos, entretanto, nascem de uma verdade. Em todo o mundo as mesmas histórias são contadas, sobre como os deuses criaram a humanidade [MITOS DE CRIAÇÃO], como foram instrutores de toda a cultura tecnológica e inspiradores das expressões artísticas, e a fatalidade, os dilúvios – “catástrofe das águas”.

Com base nos achados arqueológicos, Zecharia Sitchin afirma neste livro que deuses ou extraterrestres seriam responsáveis pelos fantásticos monumentos megalíticos que marcaram as grandes civilizações do passado. Continuar a ler

Imperador legítimo do Japão reclama o trono: sumérios e hebreus

Benjamin Fulford 20 de março 2012

Benjamin Fulford sai fora do enquadramento a que nos tem habituado. Apesar de ser um assunto bastante interessante, limita-se somente aos fatos históricos da esfera japonesa que penso serem pouco conhecidos no mundo ocidental.

Naoshi Onodera afirma que é o Imperador legal e legítimo do Japão e que o Imperador Akihito descende de um grupo de pretendentes ilegítimos que foram colocados como governantes fantoches por cabalistas estrangeiros que utilizam a estrela satânica como seu símbolo.

Ele diz que o atual Imperador utiliza réplicas falsas dos três antigos tesouros imperiais usados para justificar a sua posição no trono. Estes itens são conhecidos como a jóia, a espada e o espelho e são considerados os mais antigos objetos herdados na Terra. Os verdadeiros estão na sua posse e ele está disposto a ter estudiosos e especialistas a verificar esta e outra evidência, diz Onodera. Esta é uma reclamação muito importante porque está intimamente ligada ao arranque do novo sistema financeiro e à possibilidade de uma mudança fundamental do regime no Japão. Continuar a ler