Terremoto na Espanha provocado por HAARP?

Centenas de tremores ocorrem anualmente na Espanha, mas a maioria nem chega a ser notada. Um terremoto devastador na Espanha é um acontecimento muito raro. O epicentro dos recentes terremotos na Espanha 11/05/11 foi na cidade de Lorca em Murcia. O primeiro tremor foi de magnitude 4.5. O segundo tremor foi mais forte,  magnitude 5.1.

No entanto, terremoto na Espanha foi realmente natural? Observe as coincidências !

11 de novembro de 1918 – O Armistício da Primeira Guerra Mundial foi assinado as 11 horas do dia 11 de novembro de 1918 que pôs fim à Guerra.
11 de setembro de 2001 – Atentado ao World Trade Center em Nova York
11 de março de 2004 – Atentado em estação de metro de Madrid (911 dias após 11 de setembro de 2001)!
11 de janeiro de 2010 – Terremoto no Haiti
11 de março de 2011 – Terremoto-tsunami no Japão
11 de maio de 2011 – Terremoto na Espanha

Numerologia

A numerologia ocultista desenvolveu-se na antiga Babilônia. É fato que a numerologia fora adotada pelos iluminati, uma sociedade secreta, que estão por trás dos governos, religiões, agências de inteligência e maiores organizações empresais em todo o mundo.

Número 11 é largamente utilizado pelos illuminati como assinatura terrorista!

De acordo com estudos da numerologia ocultista: “O número 11 é a essência de tudo o que é pecaminoso, prejudicial e imperfeito” – W. Wyn Wescott, The Occult Power of Numbers.

Sismicidade Induzida pelo homem – Explosões nucleares subterrâneas

Através do estudo das falhas geológicas, de vulcões submarinos extintos ou de atrito das placas tectônicas nas vizinhanças da nação visada, definindo-se um ponto crítico para a instalação de um artefato (bomba) termonuclear ou de nêutrons, com potência calculada para desencadear um abalo sísmico de grande intensidade, ou uma sequência de abalos com enorme efeito destrutivo.

A única explicação plausível para o ocorrido foi o de uma detonação subterranêa de artefato termonuclear ou de nêutrons, para não geração de radioatividade residual.

Saiba mais:

Armas secretas dos EUA e URSS

Anúncios

A morte de Osama Bin Laden revelado como fraude

Se ontem fosse 1º de abril e não 2 de maio, a notícia de que Osama bin Laden havia sido morto durante um tiroteio no Paquistão e rapidamente “enterrado no mar” poderia ter sido facilmente descartada como mais um trote do dia da mentira. No entanto, da maneira como a notícia vem sendo recebida, é realmente preciso aceitá-la como mais uma evidência de que o governo americano possui uma crença ilimitada na ingenuidade de seus súditos. Osama Bin Laden morreu em 2008 diz a CNN.

Apenas pense. Quais as chances de uma pessoa que sofria de doenças renais, que necessitava de diálise e que, mais ainda, sofria de diabetes e pressão baixa, ter sobrevivido dentro de esconderijos montanhosos por uma década? Se Bin Laden era capaz de adquirir equipamentos para diálise e para os tratamentos médicos que sua saúde delicada exigia, será mesmo que a remessa de todo esse equipamento não poderia ser rastreada, apontando sua localização? Por que demoraram dez anos para encontrá-lo?

Considere também as alegações, repetidas exaustivamente por uma mídia triunfalista que celebrava a morte de Bin Laden, de que “Bin Laden utilizou seus milhões para financiar campos de treinamento terrorista no Sudão, nas Filipinas e no Afeganistão, enviando ‘guerreiros sagrados’ para fomentar a revolução e lutar junto a forças fundamentalistas muçulmanas no Norte da África, na Chechênia, no Tajiquistão e na Bósnia.” São muitas atividades para apenas meros milhões financiarem. Com tamanha competência administrativa, talvez os EUA devessem tê-lo nomeado diretor do Pentágono…

Porém, a questão principal é essa: como Bin Laden conseguia movimentar seu dinheiro? Qual sistema bancário o estava ajudando? O governo americano sempre consegue confiscar os ativos de pessoas e até mesmo de países inteiros, como ocorreu mais recentemente com a Líbia. Por que não conseguiu fazer isso com Bin Laden? Será que ele simplesmente andava carregando saquinhos com $100 milhões de dólares em moedas de ouro e enviava emissários para distribuir os pagamentos? Era assim que ele financiava suas operações vastas e amplamente distribuídas pelo mundo?

A notícia de ontem exalava todo o odor característico dos eventos cuidadosamente ensaiados antes de serem encenados. O cheiro forte estava impregnado nas notícias triunfalistas e carregadas de inebriantes exageros nacionalistas, com manifestantes balançando bandeiras e gritando “USA, USA”. Será que há algo mais por trás disso?

Os americanos estão tão encantados com a morte de Bin Laden que nem sequer pararam para pensar por que informações que teoricamente vinham sendo coletadas há anos demorariam tanto para finalmente descobrir que o alvo estava supostamente morando em uma construção de mais de um milhão de dólares, equipada com aparelhos de comunicação de última geração, e próxima à Academia Militar Paquistanesa! Supostamente, o “criminoso mais procurado do mundo” não ficava entrando e saindo de esconderijos, movendo-se de um lugar para o outro em montanhas desoladas, mas, sim, estava abrigado em alojamentos luxuosos em plena luz do dia. Ainda assim, não obstante sua óbvia localização, a CIA levou anos para encontrá-lo, após supostamente ter obtido informações da localização de Bin Laden por meio de prisioneiros mantidos em prisões secretas.

Após o suposto cadáver ter sido jogado no mar para “respeitar as tradições islâmicas” — lembre-se que, com Saddam Hussein, igualmente islâmico, não houve hesitação em mostrar fotos de seu corpo —, nada mais resta senão a palavra do governo americano, o qual mentiu sobre as armas de destruição em massa e sobre as conexões da al-Qaeda, sobre o 11 de setembro. Devemos acreditar que repentinamente o governo passou a falar a verdade ao anunciar a morte de Bin Laden?

Não há dúvidas de que o presidente Obama está desesperado por uma vitória. Ele cometeu o erro básico, tipicamente tolo, de recomeçar a guerra no Afeganistão. Após uma década de infindáveis batalhas, os EUA estão em um impasse, um genuíno beco sem saída. Para muitos, a situação era de derrota. As guerras dos regimes Bush/Obama arruinaram financeiramente os EUA, gerando déficits orçamentários monstruosos e um dólar em contínuo e permanente declínio. E as eleições presidenciais já serão no ano que vem.

As várias mentiras e enganações criadas pelos últimos governos, como as tais “armas de destruição em massa”, trouxeram terríveis consequências para os EUA e para o mundo. Porém, nem todos os enganos são os mesmos. Lembre-se: o único motivo apresentado para invadirem o Afeganistão era capturar Bin Laden. Agora que o presidente Obama declarou que Bin Laden foi morto com dois tiros na cabeça — disparados por forças especiais americanas operando em um país independente — e enterrado no mar, não há mais motivos para que a ocupação do Afeganistão continue.

É possível que o acentuado declínio do dólar nos mercados internacionais tenha forçado o governo americano a fazer alguns reais cortes no orçamento, os quais só poderiam advir da interrupção de algumas de suas várias guerras sem fim. Enquanto o dólar ainda não havia chegado a esse ponto insustentável, Osama Bin Laden, que muitos especialistas acreditavam já estar morto há anos, teve uma ótima serventia como o perfeito bicho-papão, sempre sendo invocado para manter a população em estado de permanente alerta e, com isso, garantir ótimos lucros para o complexo industrial-militar americano. Fonte: http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=970

Osama bin Laden realmente morreu?

Imagem que pretende mostrar cadáver de Osama bin Laden, à direita, é uma composição de duas imagens distintas, esquerda e centro.

Nos últimos anos apareceram alguns vídeos de Bin Laden, mas foram desvendados pelos especialistas como falsificações. Na verdade nem é preciso ser um perito para ver imediatamente que trata-se de um ator que representa Bin Laden. Estes vídeos aparecem justamente quando a população norte-americana está diante de alguma decisão importante.

É assim que três dias antes das eleições para presidente a 30 de outubro de 2004, apareceu um vídeo desta natureza. (BBC) Quem se aproveitou da mensagem do falso Bin Laden, colocando medo nos eleitores. Bush venceu a eleição!

À direita vemos o verdadeiro Bin Laden e à esquerda, o falso, que nos é mostrado em vídeos desde 2002. A diferença é tamanha que qualquer comentário adicional é supérfluo.

Que Bin Laden estava muito enfermo e necessitava constantemente de tratamento é mostrado em diversos artigos de notícias sobre diversas estadias em hospitais durante seu último ano de vida. Por exemplo, a 4 de julho de 2001 (dois meses antes dos ataques terroristas em Nova York), Bin Laden foi tratado no hospital norte-americano de Dubai com medidas emergenciais e com um aparelho de hemodiálise (Guardian). Durante este tratamento, ele recebeu no hospital a visita do chefe local da CIA e eles conversaram amistosamente. Afinal, Bin Laden fora um agente contratado da CIA na guerra contra os soviéticos no Afeganistão (1979–1989) e operou sob o codinome “Tim Osman”.

Justamente um dia antes dos atentados de 11 de setembro de 2001, Bin Laden foi ao hospital militar em Rawalpindi Pakistan, para se submeter a uma diálise. Soldados paquistaneses escortavam Bin Laden (CBS). Não é interessante saber que justamente no dia do grande ataque terrorista contra a América, Bin Laden estivesse sob custódia dos militares paquistaneses e justamente na semana anterior e posterior aos ataques terroristas em Nova York, o chefe do serviço secreto paquistanês ISI, General Mahmood Ahmed, esteve em Washington e conversou no Pentágono com o pessoal da National Security Council, depois com o diretor da CIA Tenet, com pessoas da Casa Branca e com Marc Grossman, Vice-Secretário de Estado para assuntos políticos (Karachi news).

Isso significa que todas as partes sabiam onde Bin Laden se encontrava, e caso os militares norte-americanos realmente fossem da opinião que Bin Laden era o autor dos ataques, eles poderiam tê-lo prendido imediatamente no leito do hospital. Mas nada parecido aconteceu. Eles deixaram-no voltar calmamente para o Afeganistão após seu tratamento, aonde então veio a falecer algumas semanas mais tarde.

Este comportamento prova para qualquer pessoa normal que EUA criaram na mídia mundial um bode-expiatório, um super-terrorista como organizador dos ataques terroristas de 11 de setembro de 2001.

Outra prova que Bin Laden foi fabricado, é a notícia que ele alugou um avião particular, o qual levou para fora do país todos os membros de sua família, apenas alguns dias depois dos ataques contra Nova York, a 19 de setembro de 2001. Embora houvesse neste momento uma completa proibição para trânsito aéreo nos EUA, este vôo foi autorizado expressamente pela Casa Branca. Nenhum membro da família de Bin Laden ou outros cidadãos sauditas foram interrogados ou detidos antes da decolagem.

O governo norte-americano afirma que 17 dos 19 terroristas são originários da Arábia Saudita e justamente quando cidadãos deste país queriam deixar os EUA e ainda pertenciam à família Bin Laden, eles tiveram a permissão expressa de Bush para partir com este avião. (PDO)

A 23 de setembro de 2001, o então ministro do exterior norte-americano, Colin Powell se contradisse em tom bem marcante, o governo iria publicar em breve os documentos que provariam a culpa de Bin Laden. (Seattle) Estas provas nunca foram apresentadas, dez anos após os atentados, e o mundo espera ainda hoje por elas.

Além disso, não é possível que o maior serviço secreto do mundo, a CIA, NSA, MI6 etc, com seus recursos ilimitados e um orçamento acima de 50 bilhões de dólares anuais e, sobretudo, os demais serviços secretos aliados por todo o globo, assim como todo o aparato militar norte-americano com centenas de milhares de soldados e satélites que vasculharam cada quilômetro quadrado do Afeganistão e recompensa de 25 milhões de dólares pela captura, não estejam na condição de localizar Bin Laden nestes lendários dez anos. Não se trata aqui de um fracasso total, pois Bin Laden já estava morto há um longo tempo – e eles sabiam disso.

Tudo isso é um grande teatro e um show para manter a opinião pública na órbita dos EUA. Se ele for declarado oficialmente como falecido, então desaba todo o castelo de cartas e o motivo da “Guerra contra o Terror”. Eles não teriam mais um inimigo contra o qual poderiam combater, que torne possível fazer guerra, invadir países alheios, suprimir a liberdade dos cidadãos, reforçar o Estado policial, garantir seus gigantescos orçamentos militares e possibilitar um enorme lucro aos conglomerados armamentistas. As industrias bélicas e de segurança são os maiores negócios que existem, ou seja, o “Terror” nunca pode parar, nunca pode haver paz, deve ser mantida a crença neste fantasma o máximo possível.

Bin Laden e sua suposta rede de terror Al-Qaeda sempre são lembrados na ocasião oportuna por Bush, Blair e todos políticos europeus, quando eles querem colocar as pessoas em um estado de medo e pânico, quando eles querem novamente nos restringir a liberdade e elevar o preço do petróleo.

Seguem algumas frases de pessoas que confirmam a morte de Bin Laden:

O presidente paquistanês Musharraf: “Eu acredito que provavelmente Bin Laden está morto, pois ele não poderia ser continuamente tratado de sua insuficiência renal”. (CNN)

O presidente afegão Karsai: “Osama Bin Laden está provavelmente morto”. (CNN)

O diretor do departamento anti-terror do FBI, Dale Watson: “Eu acredito que Bin Laden esteja morto”. (BBC)

O chefe-redator da londrina Arab News Magazine: “Nós publicamos o último desejo de Bin Laden que foi escrito no final de 2001 e mostrá-lo deitado prestes a morrer ou já morto”. (CNN)

O serviço secreto israelense: “Nós não vemos Bin Laden como um perigo e ele não está em nossa lista” (Janes) e ainda “Bin Laden morreu provavelmente na ocasião dos ataques dos norte-americanos em dezembro de 2001. O aparecimento de novas notícias e fotos são provavelmente uma fabricação”.

A CIA anunciou a 3 de julho de 2006, segundo o New York Times, que ela dispensou o departamento que se ocupava com captura de Bin Laden. A missão da unidade denominada “Alec Station” foi encerrada no último ano e os agentes incumbidos com novas missões na luta contra o terror.

A 2 de outubro de 2008, o antigo diretor da CIA, Robert Baer declarou a uma rádio: “Mas é claro que Bin Laden está morto!”

O presidente paquistanês Asif Ali Zardafi declarou a 27 de abril de 2007 sobre Bin Laden: “Nosso reconhecimento acredita que ele esteja morto”. (Ria Novosti)

Há muitas provas e indícios que apontam para o fato de Bin Laden já estar morto há muito tempo. A seguir o relato sobre seu enterro, publicado a 26 de dezembro de 2001 em um jornal egípcio.

Aqui a tradução:

“al-Wafs, quarta-feira, 26 de dezembro de 2001, Vol 15 Nº 4633, notícia sobre a morte de Bin Laden e enterro há 10 dias. Islamabad-Paquistão. Um importante oficial do movimento afegão Talibã anunciou ontem a morte de Osama Bin Laden, o líder da organização Al-Qaeda. Ele disse, Bin Laden sofre graves complicações no pulmão e faleceu serenamente de morte natural. O oficial, que exigiu o anonimato, disse ao jornal ´The Observer of Pakistan`, que ele próprio estava presente ao enterro e ele tinha olhado sua face antes do enterro em Tora Borá, há 10 dias. Ele disse que 30 companheiros de sua Al-Qaeda estavam no enterro, assim como membros de sua família e alguns amigos do Talibã. Na cerimônia de encerramento para o descanso final, foi realizada uma salva de tiros. O oficial ainda disse que seria difícil achar o local exato da cova, pois de acordo com a tradição wahhabista nenhuma marcação indica o local.

Saiba mais:

O que é a Al-Qaeda, quem criou?

A guerra ao terror é uma falsificação

O que é a Al-Qaeda, quem criou?

Quem criou a Al-Qaeda ? Os Eua usaram o Talibã para expulsar os soviéticos do Afeganistão. Bush através de sua empresa Arbusto Energy estabeleceu negócios de petróleo com membros da família Bin Laden. Como a Al-Qaeda serve para influenciar as nossas vidas e o preço do Petróleo.

O que é a “Al-Qaeda” ?

Após o 11 de setembro a Al-Qaeda tornou-se mundialmente famosa. O nome significa “a Base”, segundo a versão oficial, esse grupo terrorista seria fundado em 1987 ou 1988 pelo famoso Bin Laden. Existem muitas coisas que não batem certo, relativamente à Al-Qaeda, muitas coisas sem sentido.

Podem ter certeza que a Al-Qaeda vai influenciar as nossas vidas, mas não como se pensa. Os Eua usam a Al-Qaeda para justificar tudo, para justificar a “guerra contra o terrorismo”, a invasão do Iraque, Afeganistão e futuramente de Paquistão, e  a subida dos preços do petróleo!

Algo que se reflete nos bolsos de todos nós. Eles desde 2001 lançam “alertas” de eventuais ataques, mantendo a população americana sob constante guerra psicológica, controle mental.

Em setembro de 2001 a Al-Qaeda atacava o World Trade Center e de repente torna-se uma ameaça a nível mundial, sabendo que o atentado do World Trade Center tem muitas inverdades, envolvimento do governo, muita conspiração e serviu de lançamento para a luta contra o terrorismo.

O que ganha a Al-Qaeda com mortes de reféns jornalistas, de várias nacionalidades? Nada. Mas os Eua assim poderão ter apoio de outros países, cujos cidadãos reféns foram mortos, eis a questão. Mais tarde surge um vídeo de um americano decapitado, que se comprovou ser uma video-montagem!  Veja também a história secreta dos clãs Saud e Bush aqui.

Como tudo começou, Estados Unidos apoiaram o Taliban

Os Eua têm interesse no Afeganistão, não só pelo negócio do ópio ( 80% do ópio a nível mundial vem do Afeganistão) mas também porque querem construir lá um oleoduto e gáseoduto. O Paquistão e Afeganistão suportam cerca de 60% da droga que é enviada para os Estados Unidos.

Segundo o relato histórico oficial.

Os Soviéticos invadiram o Afeganistão em meados de 1979. Entre 1982 e 1992 os Estados Unidos, operação através da Cia, financiaram cerca de 100.000 radicais islâmicos ( de 40 países islâmicos) que se uniram para expulsar os Soviéticos. Conseguiram expulsar os Russos, com apoio dos Eua , isto é sabido em todo o mundo e notificado em inúmeros jornais.

A Cia ( Central Intelligence Agency ) apoiou a Jihad ( Guerra Santa ) em conjunto com o ISI do Paquistão ( Inter Services Intelligence ).

Os Estados Unidos injetaram cerca de 6 bilhões de dólares no Afeganistão, em armamento, treinos, etc.

Os Taliban foram muito úteis aos Eua para expulsar os inimigos Russos.

Porém a verdade é um pouco diferente, os Estados Unidos provocaram os Soviéticos para que esses invadissem o Afeganistão. A invasão Soviética deu-se em Dezembro de 1979, mas em Julho de 1979 ( 5 meses antes ) o presidente Jimmy Carter assinou a diretiva para o apoio aos afegãos contra soviéticos, de acordo com declarações de Zbigniew Brzezinski, conselheiro de segurança do presidente dos Eua. Uma operação secreta da CIA “empurrou” os soviéticos para a armadilha dos Taliban.

Ou seja , os Eua de algum modo queriam arrasar os soviéticos para guerra e, quando eles invadiram o Afeganistão, os Eua meses antes já preparavam a guerra contra eles, usando os Taliban muito bem treinados e armados, injetando ainda no país , 6 bilhões de dólares.

Os taliban conheciam bem o terreno do Afeganistão, eram os homens indicados.

O Jornal New York Times noticiou dia 15/09/01 que pelo menos sete dos “pilotos suicida” do 11 de setembro foram treinados em bases militares dos Eua.

Bin Laden foi para o Afeganistão em 1980, especialista em recrutar e treinar mujaidins, ele foi também treinado pela CIA. Sabe-se que a família Bush tem negócios de armamento e petróleo com a família Laden, por isso é que as declarações “oficiais” do Pentágono sempre diziam que Bin Laden não tinha contato com a família, que era um renegado, o que é falso.

Ele mantém laços com a família, a sua fortuna estima-se em cerca de 300 milhões de dólares, contudo deve ter muito mais.

Bush e família Laden – Negócio de petróleo

Em 1979 o primeiro negócio de Bush era a “Arbusto Energy” ( arbusto é Bush em espanhol). James Bath um amigo próximo da família apoiou-o com 50 milhões de dólares, ficando com 5% de ações . James era representante de negócios de Salem Bin Laden, nos Eua, ( Salem é um dos 17 irmãos de Bin Laden ), Bush teve algumas empresas nos últimos anos e faliram todas.

Bush (pai) enquanto presidente fora também diretor da CIA.

Para invadir o Iraque , os Eua inicialmente usaram alguns argumentos alegando que haviam ligações entre Iraque e Al-Aaeda, o que é falso. Saddam sempre foi inimigo de Bin Laden. Além disso também nunca foram encontradas armas quimicas e nucleares no Iraque.

Como a Al-Qaeda ( organização encoberta da CIA) vai influenciar as nossas vidas?

Daqui para frente , na Tv, iremos sempre ouvir “alertas” de perigo e ainda vão ocorrer alguns atentados, sempre em nome da Al-Qaeda, está claro.

Após o atentado em Khobar, o preço do petróleo atingiu máximos históricos, tudo por causa das “ameaças” da Al Qaeda, toda esta especulação faz subir o preço da gasolina, que todos nós ( em todos os países) vamos sentir na carteira.

Cada vez ressente-se mais no final do mês as despesas com a gasolina, cada vez estamos mais em crise.

Em consequência disso, todos os transportadores de bens e alimentos, face ao preço dos combustíveis, aumentam o preço, assim temos bens e alimentos cada vez mais caros! Além disso esta crise do petróleo afeta a economia dos países europeus e de outros.

Basta algum americano da Casa Branca berrar: “A Al-Qaeda vai atacar!” e é o suficiente para o mundo inteiro entrar em crise e o petróleo subir de preço, já viram ?!

Tudo não passa de interesses, as grandes multinacionais produtoras de petróleo querem lucrar com os aumentos, reparem em Portugal a Galp, Shell e Bp subiram mais de 15 vezes o preço, e continuam a subir 1 cêntimo, aumentam umas 15 vezes o preço e depois baixam 1 ou 2, voltando a subir.

Devemos recordarmos também que a família Bush, Laden e o grupo Carlyle têm negócios de petróleo, eles adoram a subida dos preços lucram bilhões de dólares, quando quiserem mais basta dizer “a Al-Qaeda vai atacar”.

Nós estamos financiando a guerra:

Repare eu, você todos nós, ao pagarmos combustíveis cada vez mais caros e consequentemente o gás doméstico também, estamos contribuindo para que essas empresas lucrem bilhões de dólares. Se a família Bush, Grupo Carlyle, família Laden têm negócios do petróleo , eles lucram.

Eu vejo isso como uma história de lobo, tantas vezes gritam “lobo”, e nada ocorre (porque são falsos alertas, já deve ser o centésimo alerta) e qualquer dia quando realmente fizerem sujeira, já ninguém acredita na história , porque tantas vezes a ouviram.

Bin Laden – o bode expiatório a serviço da CIA…

Os EUA criaram o Bin Laden, “o diabo dos tempos atuais, que ameaça o mundo inteiro”.

Ninguém capturou o Bin Laden porque não quiseram , ainda custa a acreditar que a família Laden e a família Bush têm ligações, negócios de armamento e petróleo ?

Que Bin Laden é um homem da CIA, um bode expiatório islâmico apenas para justificar esta “guerra contra o terrorismo” ?

Se ainda duvidam, aqui ficam mais notícias intrigantes!

Em janeiro de 2001 após eleições presidenciais, foi dito ás agências de inteligência para interromper com as investigações acerca da família Bin Laden e famílias reais sauditas ( foi noticiado pela BBC no dia 06/11/01 )

Maio de 2001, chefes da segurança nacional dos Eua rejeitaram diversas vezes a oferta de documentos secretos que o Sudão lhes oferecia a respeito da família Laden e Al-Qaeda, investigações, etc, os Eua não se mostraram interessados nesses documentos ( noticiado pelo The Guardian, a 30/09/01 )

Maio de 2001, o secretário de Estado Colin Powell dá 43 milhões de dólares aos Talibans, ( foi noticiado pelo Los Angeles Times em 22/05/01 ), no ano 2000 já haviam fornecido 113 milhões de dólares ao regime Taliban ( State Department Fact Sheet 12/11/01).

Porque capturaram Saddam e ainda não capturaram Bin Laden?

Porque não querem , estão enganando o mundo e forjando vídeos dele a todo o momento. Não capturaram Bin Laden porque ele é apenas um personagem fachada, querem mais provas ?

14 de junho de 2001, Bin Laden recebeu tratamento hospitalar de um doutor canadense ( Dr. Callaway ) no hospital americano de Dubai ( esse Dr. nunca quis prestar declarações à imprensa), Bin Laden recebeu também a visita de dois agentes da CIA. ( Este fato é amplamente conhecido, divulgado em vários meios, entre eles o London Times em 11/01/01 e no The Guardian a 11/01/01). Fonte: Realidadeoculta.com

Saiba mais:

A guerra ao terror é uma falsificação

 A morte de Osama Bin Laden é uma farsa

HAARP: A maior arma de destruição em massa da história

Uma arma capaz de provocar terremotos e controle do clima se tornou em realidade

“O HAARP talvez seja o mais perigoso experimento militar realizado no mundo até hoje, com exceção da primeira explosão da bomba atômica.”

A revista Popular Science de novembro de 1995 apresenta uma reportagem sobre o HAARP. Essa revista, normalmente alegre e divertida, condenou com muita veemência o que está sendo construído no Alasca. A reportagem diz que o HAARP (Programa de Investigação de Aurora Ativa de Alta Frequência) administrado pelo Pentágono, sob coordenação da USAF ( United States Air Force) através da universidade do Alasca e da USNAVY/Naval Research Laboratory para “entender, simular e controlar os processos ionosféricos a 550 km de altitude poderiam revolucionar as comunicações e sistemas de vigilância militares”. Iniciou-se em 1990 para uma série de experimentos durante vinte anos. Os equipamentos são fornecidos pela Advanced Power Tecnologies, uma subsidiária com sede em Washington D.C. e E-System de Dallas, fabricante de longa data de tecnologias para projetos ultra-secretos e Raytheon Company, um conglomerado norte-americano que atua na área de equipamentos militares e aerospaciais.

A reportagem continua: Richard Williams, físico-químico e consultor do laboratório Sarnoff da Universidade de Priceton, está apreensivo. Especulações e polêmica cercam a questão se o HAARP poderia causar danos irreparáveis à atmosfera superior da Terra. O HAARP vai irradiar bilhões de watts de energia radioelétrica na Ionosfera e não sabemos como isso acontecerá. A ionosfera se localiza entre 60 km a 1.000 km de altitude, e devido à sua composição, reflete as ondas de rádio. Com experimentos nessa escala, poderiam ser causados danos irreparáveis a atmosfera superior da Terra em pouco tempo.

De acordo com Popular Science: A representante do estado de Alasca, Jeanette James, cujo distrito circunda o local do HAARP, perguntou várias vezes sobre os projetos aos oficiais da Força Aérea e sua resposta foi que não se preocupasse. Diz ela: Lá dentro, tenho a impressão de que isso é assustador. Estou cética. Acho que eles não sabem o que estão fazendo.

Estação do HAARP em Gakona, Alasca

HAARP está localizado em uma remota instalação de segurança máxima, cercado por cercas elétricas, câmeras de detecção de movimentos, elevam-se várias enormes antenas numa área limpa da floresta que se estende por centenas de km pelo Alasca. Concluído em dezembro de 1994 e agora em atividade, o campo de antenas é a única parte visível de um poderoso e sofisticado transmissor de rádio-energia de alta potencia.

Estações do HAARP

Menos conhecido é que existem vários tipos de HAARP ao redor do mundo:

1) Mu Radar – estação de 1 megawatt no Japão.

2) Arecibo Observatory – estação de 2 megawatt em Porto Rico.

3) HIPAS – estação de 70 megawatt no Alasca.

4) Sura – estação de 190 megawatts no centro da Rússia.

5) EISCAT – estação de 1 gigawatt em Tromsø, Norte de Noruega.

E muitos outros…

HAARP é um gigantesco campo de antenas transmissoras de energia radioelétrica de alto poder, que envia a energia até partes previamente selecionadas da ionosfera, que reflete de volta esta energia para superfície da terra, penetrando vários quilômetros no solo, perturbando o fluxo de magma terrestre e crosta terrestre, causando terremotos. Como se não bastasse outros países como a Rússia, China, Europa, Austrália, Japão etc também  fazem uso dessa tecnologia que permite influenciar o clima, perturbar a crosta terrestre e influenciar a mente (controle mental).

O HAARP dos EUA em Alasca, é dito ser apenas uma simples instalação de 3,6 megawatts. Ele tem o poder máximo 278 vezes menor que o EISCAT na Noruega. Apesar disso a sofisticação de HAARP está longe de ser inútil de acordo com a DARPA (Defense Advanced Research Projects Agency).

De acordo com o gerente do programa HAARP, John L Hecksher, do Laboratório USAF Phillips, as aplicações militares desta pesquisa são limitados: “ Embora HAARP esteja sendo administrado pela Força Aérea e Marinha, é puramente uma instalação de pesquisa científica atmosférica e não oferece nenhuma ameaça a adversários e não tem nenhum objetivo militar”, diz ele. Mas esta é só a parte publicamente anunciada do programa.

HAARP também tem um programa secreto: procurando metas militares mais exóticas, como localizar fábricas de armas profundamente enterradas milhares de km no solo, desencadear terremotos e alteração até mesmo do clima acima de um território de inimigos. Um documento interno de 1990, obtido por Popular Science, diz que as metas globais para os programas são de controlar os processos ionosféricos que melhore grandemente a supremacia militar e sistemas de comunicações dos EUA”. E fornece uma pequeno resumo simplificado das aplicações seguintes:

* ARMA GEOFÍSICA – O HAARP pode provocar terremoto enviando frequência de ressonância de terremoto (2.5hz) na ionosfera, a ionosfera reflete essa frequência de volta para superfície da Terra, penetrando vários quilômetros no chão. O sísmo é causado por pertubação do fluxo de magma e da crosta terrestre.

* MANIPULAÇÃO DO CLIMA – Modificar temporariamente a atmosfera superior excitando os elétrons e íons com energia radioelétrica focalizados. HAARP pode modificar a composição molecular de certa região da ionosfera, aumentando artificialmente as concentrações de ozônio, de nitrogênio, gases, etc, para alterar a temperatura da atmosfera superior, e em consequência o clima na região. Digamos que é um “aquecedor” ionosférico. Uma analogia seria um forno de microondas doméstico que aquece a comida excitando suas moléculas de água com energia radioelétrica de microonda.

* Raio-X do solo – Irradiar ondas radioelétricas na ionosfera que reflete a onda de volta para superfície da Terra, penetrando vários km no solo, sondando profundamente a superfície do chão, captando reflexos através de antenas das ondas que se irradiaram do solo para cima na ionosfera, colecionando e analisando os dados obtidos para fazer uma topografia virtual penetrante da superfície abaixo do solo.

* Radar de detecção de aeronaves furtivas – Enviar ondas radioelétricas para regiões da ionosfera inferior e superior para formar lentes “ virtuais “ ou “ espelhos “ no céu que possam refletir e detectar variações em uma grande faixa de sinais de rádio em cima do horizonte e descobrir mísseis e aeronaves stealth (furtivas).

* Comunicação terrestre-submarina – Enviar ondas de alta potência para ionosfera, usando a ionosfera como refletor de ondas ELF para comunicação a grandes distâncias com submarinos profundamente submersos no oceano.

* Escudo global anti-mísseis – Escudo anti-mísseis de alcance global que destruiria mísseis e aeronaves (incluíndo aeronaves civis) causando falhas nos sistemas de orientação eletrônica, aquecendo ou perturbando demais os sistemas de orientação eletrônica deles na medida em que voam por dentro de um poderoso campo eletromagnético.

Alteração do clima:

Em 1958, o principal consultor da Casa Branca sobre alterações do clima, Capitão Howard T. Orville, disse que o Departamento de Defesa dos EUA estava estudando formas de manipular a energia atmosférica, influenciando, assim, o clima mediante a utilização de um raio eletrônico para ionizar ou desionizar a atmosfera em determinada área.

No lado direito temos imagens de um estranho efeito atmosférico, possivelmente provocado pelo Haarp. Pesquise no Google: HAARP Clouds

Para fins militares o HAARP teria várias aplicações, por exemplo: provocar pane de equipamentos eletrônicos militares, causar blecaute de energia, perturbar sinais de telecomunicações e radares, detectar mísseis e aviões furtivos, sondar bases subterrâneas e etc.

EUA investiram dezenas de milhõesde dólares nesta pesquisa. Acontece que essas frequências de radioenergia emitidos pelo HAARP perturbam as funções cerebrais humanas.

O próprio “Airpower journal” em 1996 disse que o exército americano está a desenvolver armas psicotronicas para afetar a mente humana. Veja: Tecnologia de manipulacao psiquica – HAARP

Resumindo o que é HAARP

HAARP é um termo genérico usado para descrever armas eletromagnéticas escalar, tecnologia inicialmente desenvolvido por Nikola Tesla no início do século 20. Antenas de HAARP utilizam frequências de ondas de rádio super-potentes, focalizadas num raio que aquece uma área de 1.000 Km quadrados da ionosfera, as ondas regressão então à superfície da Terra. Os cientistas do instituto HAARP constataram que a frequência 2,5 Hz é a frequência de ressonância de um terremoto. O HAARP é usado também como aquecedor ionosferico para alteração do clima.

HAARP pode simular e enviar a frequência de ressonância de um terremoto na ionosfera que reflete essa frequência de volta para superfície da Terra – penetrando vários quilômetros no solo, perturbando o fluxo de magma e crosta da terra, desencadeando terremotos. Ao irradiar essa frequência em uma trajetória específica, HAARP pode provocar terremotos qualquer lugar do planeta. HAARP pode irradiar essa frequência em qualquer lugar do planeta usando retransmissores terrestres (semelhantes ao HAARP) ou plataformas moveis nos oceanos espalhados ao redor do globo. Uma transmissão de curta duração não é o suficiente para perturbar a matéria sólida (magma e crosta terrestre) por isso eles transmitem a frequência na área-alvo durante vários dias – até o terremoto ser desencadeado. HAARP pode também provocar drastica mudança climática mediante a utilização de um raio eletrônico para ionizar ou desionizar a atmosfera em determinada área.

Assunto relacionado:

Terremoto e Tsunami no Japão: Evidências de ataque terrorista contra o Japão

Terremoto nos EUA: Explosão Nuclear

Armas Secretas – EUA vs URSS

Tecnologia de manipulação psíquica: HAARP

Meio Ambiente como Arma de Destruição em Massa
Por Paulo Maurício

A grande maioria das pessoas têm pouco ou nenhum interesse para se questionar sobre os rumos tecnológicos e ambientais para os quais caminha a humanidade. A não ser pelo tão badalado Aquecimento Global e Movimento Ecológico, pouco se sabe sobre as questões mais graves que afetam a toda a humanidade. Dizem-nos que o aquecimento global tem a ver com a emissão de gases poluentes e os desmatamentos, mas se for tudo uma farsa? Nos contariam? Nos diriam que já conseguem manipular o Clima da Terra e que estão usando o Meio Ambiente como Arma de Destruição em Massa?

Alguém já ouviu falar do HAARP; o HAARP é um gigantesco campo de antenas transmissoras de alto poder, que envia energia radioelétrica até partes previamente selecionadas da ionosfera que reflete de volta esta energia em forma de ondas eletromagnéticas de baixa frequência ELF penetrando qualquer coisa viva ou morta. Como se não bastasse outros países também fazem uso dessa tecnologia que permite perturbar a crosta-terrestre para provocar terremotos, controlar o clima e perturbar o funcionamento da mente humana.

Campo magnético terrestre

Já no começo do século passado, o cientista de origem Croata, Nikola Tesla, descobriu que a terra possui uma frequência eletromagnética natural, confirmado no ano de 1950 pelo cientista alemão W. O. Schuhmann, este determinou que a Ionosfera – a atmosfera exterior que rodeia a terra, forma um condensador esférico natural, quer dizer, um meio natural de armazenamento de carga elétrica. A particularidade desta frequência terrestre de Schuhmann é, que constitui ao mesmo tempo uma frequência de ressonância natural do Cérebro Humano. Se medirmos as correntes elétricas do cérebro humano podemos constatar que este emite naturalmente ondas eletromagnéticas numa frequência entre 1 e 40 hertz. A ciência divide as frequências eletromagnéticas do cérebro humano em quatro níveis, relacionados com as diferentes estados de consciência: As ondas DELTA (1-3 hertz) correspondem ao sono e meditação profundo e aos estados de coma; As ondas THETA (4-7 hertz) correspondem ao de descanso e sono normal; as ondas ALPHA (8-12 hertz) correspondem ao estado hipnótico desperto-relaxado; e as ondas BETA (13-40 hertz) correspondem ao estado plenamente desperto. Assim sendo, por meio da mencionada frequência de ressonância terrestre, cada cérebro humano se encontra em harmonia com a ressonância terrestre natural da terra que varia entre 1 e 40 hertz, por coincidir as frequências fundamentais do cérebro humano com as da Terra. Este feito possibilita a manipulação dos cérebros humanos em grande escala através da modulação ou manipulação técnica artificial das ondas Schuhmann, tecnologia já existente e operável na forma das instalações HAARP em Alaska e em outros países. Cabe aqui dizer que os primeiros astronautas ao irem para o espaço, ficando literalmente fora dessa ressonância da Terra, sentiram transtornos fisiológicos. Pesquisas posteriores confirmaram serem devido à ausência dessa frequência existente na Terra e, para solucionarem o problema, instalaram geradores artificiais dessas frequência nas espaçonaves.

Possibilidades cientificas da manipulação mental

BrainWave Generator

O cérebro humano reage ao infra-som de frequências entre 7 e 8 hertz com a emissão das anteriormente mencionadas ondas ALPHA, equivalentes ao sono leve ou estado relaxado-meditativo-hipnótico. Quando o cérebro é artificialmente induzido para esta frequência, lhe inibe o pensar racional desperto-consciente.

As ondas eletromagnéticas de alta frequência incidem negativamente na comunicação dos neurônios. A irradiação de energia eletromagnética com radiofrequência de baixa intensidade incide nos sistemas químicos do cérebro e reduz o comportamento agressivo.

Se bem que os exemplos dados oscilam entre chocantes e fantásticos, e mais ainda, se pensarmos que existem tecnologias que efetivamente empregam ondas eletromagnéticas de diferentes origens e frequências, natural ou artificial para a manipulação mental, a existência e desenvolvimento científico das mesmas é bem conhecida baixo o eufemismo de armas não letais. Em um futuro muito próximo os seres humanos serão totalmente zumbificados e controlados pelo governo?

Exemplo de produtos comerciais de manipulação mental:

Holosonic
Ondas cerebrais são formas de ondas eletromagnéticas produzidas pela atividade elétrica das células cerebrais. Elas podem ser medidas com aparelhos eletrônicos como o Eletroencéfalogramo ou EEG. As freqüências dessas ondas elétricas são medidas em ciclos por segundo ou HZ(Hertz). As ondas cerebrais mudam de freqüência baseadas na atividade elétrica dos neurônios e estão relacionadas com mudanças de estados de consciência(concentração, relaxamento, meditação, etc.) Então como você escolhe os programas que são ideais para você? Considere as características de estados mentais que cada freqüência promove como descritas abaixo. Selecione os programas de áudio que melhor descreve suas necessidades e objetivos. (www.holosonic.com.br)

NeuroSky
Empresa aposta em comandos cerebrais para controlar brinquedos do futuro. Capacete com eletrodo envia ordens a sensores colocados em espadas ou carrinhos. NeuroSky é uma das companhias que já aposta no uso das ondas cerebrais para comandar brinquedos e videogames.
g1.globo.com

Explicação sobre ondas cerebrais

http://sincronia.110mb.com/ondasCerebrais.html

Assunto relacionado:

HAARP – A maior arma de destruição da historia

Armas Geofísicas (Armas de Terremotos): EUA vs URSS

JBWiki Repórter Cesar

Em 1973, os Estados Unidos e a URSS aprimoravam sua corrida armamentista e a busca por armas estratégicas, dissimuladas em seus efeitos. Duas delas mereceram esforços especiais nas duas Nações: a de blecaute total de energia elétrica e a de terremotos.

A primeira chamada de Arma de Pulso Eletromagnético (PEM), convergiu em artefatos (bombas) de grande e pequeno portes, que se lançadas sobre um território a certa altitude provocam, sem som algum, a total desativação de equipamentos eletrônicos, desde uma lâmpada a um avião. A Rússia, hoje, possui as mais eficientes armas de pulsos eletromagnéticos. Armas de pulso eletromagnético (P.E.M) ou EMP em inglês, também conhecido como bomba-eletromágnetica criam um breve pulso de microondas suficientemente poderoso para paralisar computadores, desativar sistemas de radar, silenciar rádios, desencadear blecautes e paralisar os sistemas eletrônicos de veículos e aviões. O mega-blecaute no Brasil em 10/11/09 foi causado por EMP dos EUA? Veja a notícia aqui.

Os EUA focaram seus esforços nas armas de terremotos, afinal, a posse de tal artefato possibilita dominar-se uma nação concorrente ou inimiga, destruindo sua infraestrutura através de “fatalidades de Natureza” ou ”ato de Deus”. O conceito em si é simples: através do estudo das falhas geológicas, de vulcões submarinos extintos ou de atrito das placas tectônicas nas vizinhanças da nação visada, definindo-se um ponto crítico para a instalação de um artefato termonuclear ou de nêutrons, com potência calculada para desencadear um abalo sísmico de grande intensidade, ou uma sequência de abalos com enorme efeito destrutivo.

Electromagnetic pulse - EMP

Se desde 1973 era de conhecimento comum dos principais órgãos de inteligência militar sobre esse desenvolvimento, com relatos abalizados de ex-militares envolvidos no projeto, podemos considerar que após quase 40 anos, a Arma de Terremotos e EMP sejam uma realidade que daria um terrível poder secreto aos EUA e outros países capacitados tecnologicamente. Há muito tempo a Rússia, China e a Europa estão desenvolvendo essas capacidades.

Há alguns anos, tivemos no Brasil a suspeita do uso dessa arma próximo ao nosso litoral sul, Santos/SP, talvez numa advertência velada pelos EUA, e que não passou despercebida de nossa cúpula militar, tendo sido o presidente Lula alertado dessa possibilidade.

Muitos se lembram que um leve tremor atingiu a cidade de São Paulo, Curitiba, e com registros até Santa Catarina. Inexplicavelmente, o epicentro do terremoto submarino se deu num ponto totalmente estável, sem atividade vulcânica alguma, sem ação de placas tectônicas, em suma, num ponto totalmente estabilizado geológicamente, tal qual a quase totalidade do território brasileiro, o que explica a não ocorrência de grandes sismos no nosso País.

A única explicação plausível para o ocorrido foi o de uma detonação submarina de artefato termonuclear ou de nêutrons, para não geração de radioatividade residual como aconteceu no litoral do Japão, após explosão de bomba de tsunami. Essa conclusão seria desejada por quem provocou a explosão, num claro recado aos capacitados a compreendê-lo. Por outro lado, os EUA também correm o risco de perderem a Costa do Pacífico, caso um artefato similar seja detonado na fenda de San Andreas, provocando artificialmente o temido “big one”, o terremoto que jogará Los Angeles e a maior parte de Califórnia ao fundo do mar. Ou em Manhatan, New York. Um mega terremoto de grande magnitude poderia ativar o super-vulcão Yellowstone em Wyoming, espalhando emanação vulcânica tóxica por todo território dos EUA. A falha geológica de New Madrid que abrange grande parte da região sudoeste dos EUA também está sujeito a fortes sísmos.

Não quero crer que a tragédia do Haiti esteja relacionada a tão nefasta tecnologia, apesar de alguns sinais evidentes, tais como: a inexplicável ocupação em massa do Haiti por militares norte-americanos por suposta ajuda humanitária, e o estranho fato do presidente do Haiti René Preval e esposa terem sido afastados do palácio presidencial meia hora antes do terremoto; e após o sismo, a imediata entrega oficial do aeroporto e pontos chaves do País ao controle militar dos EUA. (Fonte)

“Há prova de que os EUA descobriram abundancia de petróleo no Haiti décadas atrás e que devido a circunstâncias geopolíticas e a interesses do big business foi tomada a decisão de manter o petróleo haitiano oculto na reserva para quando a do Oriente Médio escasseasse.(Fonte)

Assuntos relacionados:

Terremoto artificial nos EUA:

Terremoto e tsunami no Japão: Desastre Artificial? Evidências de ataque contra o Japão